Home / Blog / ART NOUVEAU E GARLAND: HISTÓRIA DA JOALHERIA

ART NOUVEAU E GARLAND: HISTÓRIA DA JOALHERIA

Peacock_Broche_-_René_Lalique

O design de peças de joalheria passou por uma notável mudança nos anos em que o estilo de joias em Art Nouveau esteve em alta. Sabe-se que o ápice da influência do estilo, não só na joalheria mas no mundo inteiro, foi nos anos 1900, contemporaneamente à Exposição Universal de Paris.

Peças com shapes orgânicos e sinuosos, com um toque de erotismo, substituíram os motivos florais das gerações anteriores.

E um dos representantes mais famosos das joias em Art Nouveau é, sem sombra de dúvida, René Lalique.

Sua marca registrada não eram as grandes pedras preciosas, mas a ênfase em materiais que normalmente não eram aplicados em joalheria, como o efeito sutil do vidro, marfim e esmaltados.

Aliás, Lalique alcançou uma técnica de esmaltação em joias tipo plique-a-jour, bem observado em superfícies onduladas, tornando-se a mais usada pelos adeptos do estilo. Nela, o aquecimento da mistura das bases se dá até atingir uma pasta, que será adicionada a células ocas, recortadas no metal. O esmalte é então repousado sobre uma rede de fios de metal, como uma tela. Muito delicada, essa técnica proporciona um efeito translúcido e vítreo. 

Porém, o estilo infelizmente não foi muito bem aceito na época, principalmente porque as pessoas não achavam as peças adequadas para qualquer ocasião.

O estilo Garland, por sua vez, utilizou diamantes na sua composição e era uma inspiração, uma releitura criativa do século 18 e princípio do 19.

Phillippe Wolfers era contemporâneo a René Lalique e trabalhava em Bruxelas nas suas peças, também fortemente influenciado pela natureza. O exotismo das orquídeas, por exemplo sempre era representado nas suas joias.

Arts&Crafts

Foi o movimento Arts&Crafts que abriu o caminho para que as joias em estilo Art Nouveau entrassem em cena, com joalheiros que rejeitavam o sistema fabril de produção em escala industrial – consequentemente com preço mais acessível – preferindo estabelecer o foco em joias artesanais.

Eles acreditavam que esse processo melhoraria a ânima do joalheiro e o design das suas peças.

Como dito acima, os joalheiros com raízes no Art&Crafts evitavam pedras muito grandes ou facetadas, preferindo a beleza natural das gemas e substituindo a regularidade e repetição das facetas das pedras por um tipo de design mais figurativo, carregado de simbolismo.

Faça um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *